Aprendeu numa BUGA

A Mariana Maciel trabalha no Hotel Salinas há um ano. Antes disso, trabalhou num Hostel também em Aveiro. A sua experiência no ramo traz-lhe a sabedoria para perceber quando os hóspedes têm ou não perfil para experimentar a BUGA. E quando assim é, assinala a loja da BUGA no mapa da cidade que lhes fornece.

“Recomendo a BUGA quando identifico visualmente que são pessoas a quem possa interessar”.

Pessoas mais jovens ou famílias com crianças são quem mais adere à bicicleta. Nos hóspedes do Hotel Salinas a adesão às duas rodas é pouca, embora aumente no Verão.

“No Verão, alguns hóspedes andam com a BUGA e até a estacionam aqui à porta. Digo sempre para a trazerem para dentro”.

Foi com 31 anos que aprendeu a andar de bicicleta. E numa BUGA. Quando era pequena, escolheu andar de patins e nunca teve uma bicicleta. Como acha que Aveiro é uma cidade que chama pela utilização das duas rodas, não teve medo e aprendeu.

“Com uns amigos e uma BUGA, ia para a fábrica de cerâmica e eles ensinaram-me a andar”.

Apanhou o gostou, comprou uma bicicleta e agora é o seu meio de deslocação para todo o lado.