Professora de bicicleta

A Maria Clara é professora de matemática e vai de bicicleta para a escola. Tomou a decisão no início deste ano lectivo, sob o lema ano lectivo novo, vida nova “ por influência de uma amiga. E desde aí que só a chuva consegue arranca-la da bicicleta.

Feliz com o seu novo estilo de vida só a confiança na estrada ainda é pouca. Acha importante que se invista na segurança dos ciclistas com a construção de ciclovias ou passeios alargados e melhor sinalização.

“Ando no passeio e talvez não seja correcto, levo uma boca ou outra de vez em quando. Mas não vou para o meio do trânsito”.

A BUGA já fez parte de alguns momentos de recriação, mas só isso. Diz que estão danificadas e espera que seja sinal de muito uso. Nunca pensou em usa-las para ir para a escola sobretudo por falta de estacionamentos, como os que existiam no principio do projecto BUGA.

“Que fazia com ela se a levasse para o trabalho? Era um risco.”

Ciclista convicta, a Maria Clara sente que a ideia da utilização da bicicleta deve ser incentivada e que cada vez mais ganha novos adeptos. Os seus alunos ainda pouco habituados a ver a professora a pedalar, brincam com ela muitas vezes:

“Olhem! Aí vem a professora de bicicleta!”