A orla marítima é espectacular

A Diana Lima sempre andou de bicicleta, incluindo quando era estudante na Universidade de Aveiro. Ou quando, há uns anos, esteve envolvida no CicloRia. Um projecto que criou “uma rede intermunicipal de ciclovias. O primeiro trabalho à seria”, conta.

“Estava responsável por fazer a ligação com as comunidades locais”, mas também teve de explorar de jipe, a pé e de bicicleta, o trilho da futura ciclovia. Uma tarefa propícia a histórias.

“Andávamos em pleno matagal. Havia uma vacaria e nós estávamos todos contentes a fotografar e a analisar o local. A dada altura, percebemos que havia muitos insectos… Eram mosquitos muito grandes, fomos totalmente atacados e tínhamos 40 e tal picadas”.

Actualmente, a ligação Ovar-Murtosa-Estarreja “está quase completa. A ciclovia é muito próxima da orla marítima, que é espectacular”. A Diana costuma fazer praia naquela zona e, especialmente no verão, vê “muita gente a andar de bicicleta” e a explorar a costa.

“Demorei algum tempo a trazer a minha bicicleta para Aveiro, mas também morava ao pé da universidade”. E nunca andou numa BUGA. “Estava habituada a fazer tudo com a minha bicicleta de montanha e fiquei com a ideia de que andar no meio dos carros com uma BUGA não deve ser muito fácil”.